Fechar

Policial

segurança

50 mulheres de Maringá vão receber o 'botão do pânico′

Publicado por Redação GMC, 16:50 - 06 de Novembro de 2019

A segurança de mulheres vítimas de violência será intensificada com dispositivo conhecido como ′botão do pânico′ viabilizado pela Prefeitura de Maringá. Serão entregues 50 dispositivos, por até 12 meses, às mulheres sob medida protetiva.


Ao acionar o botão será emitido um alerta aos guardas municipais da Patrulha Maria da Penha que se deslocarão imediatamente ao local de origem do aviso. A previsão é que sejam entregues no começo de dezembro.


O dispositivo, com 4,5 cm de altura e largura, após acionado, além de emitir a localização da vítima, realiza gravação de áudio. As mulheres que receberão o botão serão selecionadas pela Secretaria de Políticas Públicas para Mulheres (Semulher) junto a 5ª Vara Criminal de Maringá. Dados da Semulher mostram que até agosto deste ano foram emitidas 602 medidas protetivas. No ano passado foram registrados 998 pedidos, contra 678 em 2017.


A diretora da Semulher, Ana Nerry, explica que o aumento dos números de medidas protetivas é importante, porque indica que as mulheres estão encorajadas a denunciar, permitindo ações pontuais de combate a violência. A violência psicológica e física corresponde a mais de 50% dos casos.



“O dispositivo contribuirá para a fiscalização do cumprimento de medidas protetivas, sendo mais uma ação de enfrentamento à violência contra a mulher no município, resgatando a segurança dessas vítimas”, diz a diretora.



Por assessoria de imprensa da Prefeitura de Maringá


Quer receber nossas principais notícias pelo WhatsApp? Se sim, clique aqui, e encaminhe uma mensagem informando o seu nome.

Bloco de Imagem

Foto: Divulgação/PMM

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo