Fechar

COLUNISTAS

Maringá para o maringaense

Publicado por Maringá CVB, 11:00 - 12 de novembro de 2019

Bloco de Imagem

Crédito: Thiago Louzada

É certo que vivemos em uma cidade linda, limpa, arborizada, planejada, moderna, entre outras qualidades que gritam aos olhos de todos que passam por aqui. Talvez este seja exatamente o ponto, para as pessoas que passam por aqui...


Somos a terceira maior cidade do estado e a sétima em número de habitantes do sul do País, eleita por dois anos consecutivos como a cidade de melhor qualidade de vida do Brasil para se viver, e nosso município ainda precisa ser melhor visto, desfrutado e valorizado por nós, cidadãos que aqui vivemos.


Segundo informações do Maringá e Região Convention & Visitors Bureau, entidade que tem como objetivo fomentar o turismo de eventos e negócios na cidade, o perfil turístico atualmente traçado pelos profissionais atuantes deste segmento definem Maringá como sendo um município emissivo.


Para todo o trade, isto influencia drasticamente nos negócios e na renda gerada não só para Maringá mas para toda região. Este diagnóstico, na verdade, pode e deve ser mudado frente a tantas qualidades encontradas por aqui.


O Ministério do Turismo cita que esta é a atividade do setor terciário que mais cresce no Brasil e as expectativas se tornam ainda melhores com a queda no custo de aproximadamente 16% das passagens aéreas. O Paraná ainda está na rota dos investimentos do Governo Federal. Cidades como Curitiba, Foz do Iguaçu, Morretes e Paranaguá ganham pacote de ações estratégicas para acelerar o desenvolvimento, gerar empregos, aumentar a qualidade dos serviços prestados e incrementar a competitividade turística.


Baseado nessas informações e consciente que estamos no trajeto de todo este eixo, fica o questionamento: Qual tem sido o olhar que o turismo vem recebendo e incentivo público - privado para que sejamos beneficiados de toda essa tendência e movimento da economia?


Existe neste momento uma necessidade emergencial em se mudar a cultura turística da cidade, tornar nosso perfil turístico receptivo. Muito além e antes de vender a nossa cidade para movimentar o trade, é preciso preparar todo segmento e envolvê-los na competência do “Bem-receber”, tornar a cidade interessante para o cidadão maringaense, fazer a comunidade se sentir parte, oferecer conhecimentos e capacitação, unir políticas públicas e fomentar ações pra que isso aconteça.


Temos grandes cases inspiradores e de sucesso com este tipo de estratégia, como Gramado (RS), onde a população é completamente envolvida em todas as ativações da cidade e o turismo é a potência motriz econômica.


É muito clichê, mas grande parte ou talvez a solução de base está também na educação, incentivo e valorização da nossa cidade para com os seus habitantes.


Um olhar mais atencioso ao turismo se faz necessário, temos grandes possibilidades para melhorar o cenário atual, aproveitemos as oportunidades, é preciso criar novos modelos, pensar de forma inovadora e ir além dos padrões convencionais.


Texto por: Danielle Cenerini, vice-presidente para assuntos de Comunicação e Pesquisa do Maringá e Região Convention & Visitors Bureau.


Foto: Thiago Louzada

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo