Fechar

Futebol

CBF, FPF e Globo

Corinthians comunica que não jogará mais aos domingos e à noite

Publicado por Agência Estado, 09:23 - 12 de maio de 2020

Bloco de Imagem

Arena Corinthians. Foto: Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians

O Corinthians informou nesta segunda-feira, 11, à Confederação Brasileira de Futebol (CBF), à Federação Paulista de Futebol (FPF) e à Rede Globo que não vai mais jogar à noite e aos domingos. Por meio de comunicado, o presidente Andrés Sanchez ameaçou não mandar o time a campo caso suas partidas sejam marcadas nessas datas.


A decisão foi motivada após dois processos de jogadores contra clubes. Um foi do ex-zagueiro Paulo André movido contra o próprio Corinthians. O outro, pelo volante Maicon contra o São Paulo. Ambos exigiram o pagamento de remunerações adicionais por terem atuado à noite, em domingos e feriados.


Paulo André ganhou R$ 1,2 milhão e fez acordo para receber em parcelas de R$ 750 mil. Recentemente, o ex-jogador explicou pelo Facebook a ação que moveu contra o clube e como foi feito o acordo.


"Pedi ao Andrés para me pagar os valores que ele e o Corinthians realmente achavam que me eram devidos. Ele me olhou surpreso. Ligou para o seu jurídico, levantou os documentos da época, fez as contas e me chamou alguns dias depois para selarmos o acordo. Espero esse capítulo marque de uma vez por todas o fim dessa polêmica", concluiu.


Maicon, hoje no Grêmio, ganhou em primeira instância o valor de R$ 200 mil. O processo continua aberto e os valores podem chegar até R$ 700 mil por causa de juros e correção. Criticado por torcedores no Instagram, o jogador pediu "menos mimimi". "Se a gente ajuda, não faz mais do que a obrigação, se cobramos nossos direitos somos mercenários", escreveu



Quer receber nossas principais notícias pelo WhatsApp? Se sim, cliquei aqui e participe do nosso grupo. Lembrando que apenas administradores podem enviar mensagens.


Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo