Fechar

+ Esportes

Novidade

Beach Tennis vira 'febre' em Maringá e jovens se consagram em Mundial

Publicado por Chrystian Iglecias, 14:35 - 12 de julho de 2019

Bloco de Imagem

Foto: Divulgação

Terminou no último domingo (7), em Moscou, na Rússia, o Campeonato Mundial de Beach Tennis Juvenil por equipes. A seleção brasileira ficou com o vice-campeonato após bela campanha, e os maringaenses Ricardo Santos, de 14 anos, e Luana Nery, de 15, representaram o Brasil na competição, trazendo para a Cidade Canção um importante resultado.


A seleção brasileira contava com seis beach tenistas. O sistema de disputa foi semelhante ao formato da famosa Copa Davis do tênis tradicional, com a diferença de que todos os jogos de Beach Tennis são realizados em duplas. A melhor de três, então, era formada por embates entre as duplas masculinas, as femininas e as duplas mistas.


O Brasil estreou na competição vencendo a Polônia, país sem muita tradição na modalidade, sem muitas dificuldades. A equipe nacional venceu todos os três jogos, e o placar final marcou, claro, 3 a 0.


A segunda partida era dura, diante de uma Espanha que é potência no esporte. No primeiro embate, entre as duplas femininas, as brasileiras venceram por 2 sets a 0. A dupla masculina, então, tinha a chance de fechar o confronto.

Bloco de Imagem

Foto: Divulgação

Foi difícil, mas conseguiram. Após perderem o primeiro set por 6/3, os brasileiros deram o troco na mesma moeda no segundo set e levaram o jogo para o tie-break. No set decisivo, vitória dos tupiniquins por 10/2, e mais um triunfo garantido na conta do Brasil.


À esta altura, bastava uma vitória sobre a França para que a seleção brasileira pudesse se classificar para a final. E não deu outra. Os brasileiros voltaram a vencer os três confrontos e garantiram a vaga na decisão, diante da Itália.


No jogo que valia o título, os italianos, que são considerados a maior potência do beach tennis mundial, não deram chance aos brasileiros e venceram os dois primeiros confrontos, eliminado o jogo das duplas mistas e conquistando o segundo mundial consecutivo.


Em contato com o portal GMC Online, os maringaenses Ricardo e Luana comemoraram o vice-campeonato.

Bloco de Imagem

Luana e Ricardo. Foto: Divulgação


“É uma sensação inexplicável participar de um campeonato desta dimensão e chegar numa final. Primeiro, fui convocado em outubro do ano passado para representar o Brasil nos jogos Pan Americanos, na ilha de Aruba, e na ocasião me consagrei campeão. Agora novamente fui convocado para representar o Brasil no Mundial e conseguimos a segunda colocação”, celebrou Ricardo.



Já Luana, além de sua conquista, comemorou também o crescimento do beach tennis em Maringá, e afirmou que pretende viver do esporte.



“O beach tennis em Maringá atualmente só cresce, temos mais praticantes do que muitas cidades de praia, e a tendência é que cresça ainda mais pois é um esporte muito contagiante. Quero muito construir uma carreira profissional com o beach tennis, mas ainda sou estudante e muitas coisas podem mudar”, afirmou a adolescente.



O elenco completo da seleção brasileira juvenil é completado por, Andressa Konell, Victória Marchezini, Augusto Oliveira e Emilio Giorgetta, todos comandados pelo capitão Juca Russo.

Bloco de Imagem

Foto: Divulgação/CBT

Seleção principal é tricampeã


Além do juvenil, a seleção brasileira adulta de beach tennis também chegou a final, e venceram nada mais nada menos do que a anfitriã Rússia para garantir o terceiro caneco em sua história (os outros títulos vieram em 2013 e 2018).


Presente nos três títulos mundiais brasileiros, Vinícius Font celebrou a conquista especial, que foi confirmada na vitória dele com o parceiro André Baran.


"Conquistar esse terceiro título é fantástico para mim, ainda mais jogando ao lado do Baran, que é meu parceiro. Não fizemos grandes jogos contra a Espanha e contra a Alemanha, mas na final foi simplesmente fantástico. Jogamos para cima, de forma agressiva e conseguimos fazer tudo o que queríamos", frisou Font ao site oficial da Confederação Brasileira de Tênis (CBT).

Bloco de Imagem

Foto: Divulgação/Arena Go Beach

Beach Tennis se torna “febre” em Maringá


O beach tennis chegou na Cidade Canção em 2012, através de um gaúcho de nome Marco Rosa, que morou em Niterói, no Rio de Janeiro. Rosa, à época, procurou o então diretor de esportes do Maringá Clube, Rubinho Storto, que incluiu a modalidade nas práticas do clube poliesportivo maringaense.


“Fomos o primeiro clube a conhecer o beach tennis. Começamos com as crianças, e consequentemente depois vieram os pais. É um esporte bem familiar, onde jogam mãe, pai, filho, avó, neto... de lá pra cá, o esporte cresceu muito em Maringá. Não só aqui, o beach tennis é hoje o esporte que mais cresce no Paraná e em todo o Brasil”, afirmou Storto ao portal GMC Online.


O Brasil é hoje referência no beach tennis, tanto que o país é o atual bicampeão do mundo. Em Maringá, quase todos os clubes sociais possuem o Beach Tennis. Além do Maringá Clube, o Country Clube, a AABB, o Clube Olímpico e a AFMM também incluíram a modalidade em suas atividades.


Atualmente, Rubinho Storto é diretor de beach tennis na Federação Paranaense de Tênis (FPT) há quatro anos.


“Eu tenho a academia Arena Go Beach, que fica no shopping Mandacaru Boulevard. Temos cinco quadras de areia, onde o foco principal é o beach tennis”, afirmou Rubinho.

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo