Fechar

Maringá

Segurança

Duas empresas disputam licitação para coletes à prova de balas

Publicado por Carina Bernardino/CBN Maringá, 16:38 - 28 de novembro de 2018

Duas empresas estão na disputa da licitação para fornecimento de coletes balísticos para Guarda Municipal e a Secretaria de Mobilidade Urbana de Maringá (Semob). Uma é de Curitiba e a outra de São Paulo. Serão adquiridos 288 coletes e 453 capas para os dispositivos de segurança, além de 72 kits de limpeza e suportes para armas de fogo.


Os envelopes da licitação para comprar dispositivos de segurança foram abertos no início da tarde desta quarta-feira (28).


O pregão de registro de preço é dividido em dois lotes. O primeiro prevê a aquisição de 288 coletes a prova de bala e 453 capas para os dispositivos. Para os itens, a prefeitura se propõe a pagar até R$ 395.455,00.


No lote 2o Executivo se dispõe a pagar até R$ 14.794,00 por 72 kits de limpeza para espingarda calibre 12 e pistola calibre 380, e 110 suportes e porta carregador de armas de fogo. Para o lote 1, foram duas empresas escritas.


A Arma Tecnologia Indústria de Comércio de Blindagens Ltda de São Paulo e a Kalesi Comércio de Equipamentos Eireli, de Curitiba. A Arma Tecnologia foi a classificada porque apresentou a proposta menor, de R$ 375.500,00.


Já para o segundo lote, a empresa classificada foi a Kalesi que apresentou o valor de R$ 14.323,00. Ambas as concorrentes apresentaram as documentos exigidas nesta fase da licitação e agora, a próxima etapa, será de análise dos documentos apresentados.


Essa etapa pode demorar até cinco dias úteis, conforme informou um servidor do setor de licitações da prefeitura.


Com as propostas apresentadas nesta quarta-feira (28), a economia para os cofres públicos com os dois lotes é de quase 9% do que o valor que a prefeitura esperava pagar pelos produtos.


Foto da capa: ilustrativa/Google Imagens

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo