Fechar

Maringá

Hospital

HUM pede ajuda do governo para pôr em funcionamento ala com 108 leitos

Publicado por Luciana Peña/CBN Maringá, 09:54 - 17 de março de 2020

Bloco de Imagem

Foto: Cleber França/GMC Online

O Hospital Universitário de Maringá é referência para os casos de coronavírus na cidade e região. E para atender essa demanda, o hospital está se reorganizando. A primeira medida é abrir novos leitos.


O plano de contingenciamento foi discutido numa reunião nessa segunda-feira, 16. Ficou decidido que pacientes com sintomas respiratórios serão atendidos numa unidade de campanha do lado externo do HUM.


É o que explica a assessora de qualidade, planejamento e relações institucionais do hospital, Jocimara Costa Mazzola.


"Diante da situação de pandemia do coronavírus, o COVID-19, já desenvolveu um plano de contingenciamento que previu o atendimento dos pacientes com sintomas respiratórios, ou seja, febre, tosse e dificuldade para respirar. Então esse atendimento vai ser feito em um espaço externo da unidade, na unidade de campanha. Então todo paciente que chegar na recepção do hospital e informar que está com os sintomas citados, será direcionado para essa unidade de campanha, onde será feita triagem e avaliação médica. E, caso necessite de medicação, exames e internação, será encaminhado a um setor separado do pronto atendimento. Então todo esse fluxo ele já foi desenvolvido para evitar o contato desse paciente com os demais", explicou Jocimara.


A direção do hospital vai pedir ajuda ao Governo do Estado para colocar em funcionamento a ala com 108 leitos. Mas enquanto isso, é possível que cirurgias eletivas sejam remanejadas para abrir novos leitos.


"Nós estamos aguardando uma resposta do Governo do Estado e, lembrando, que para abertura desses 108 leitos, nós precisamos também da contratação de recursos humanos, então nós estamos nessa dependência", disse a assessora.


A CBN está em contato com a Secretaria de Saúde do Paraná para saber se há a possibilidade de ativar os novos leitos do HUM.


Ouça a reportagem na íntegra na CBN Maringá.



Quer receber nossas principais notícias pelo WhatsApp? Se sim, clique aqui e participe do nosso grupo. Lembrando que apenas administradores podem enviar mensagens.


Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo