Fechar

Maringá

tendência

Maringá tem casa de luxo, restaurantes e até padaria de contêiner

Publicado por Nailena Faian, 10:00 - 04 de Outubro de 2019

Utilizar contêiner como moradia virou tendência. A moda também pegou estabelecimentos comerciais. Em Maringá há padaria, restaurantes, bares, lojas, escritórios e até uma rua com casas feitas de contêiner.


Quem aderiu a tendência conta que é por conta da rapidez e facilidade na montagem e também pelo custo que é em torno de 30% mais barato do que um imóvel de alvenaria. Confira alguns dos estabelecimentos contêineres de Maringá.

Rua com casas de contêiner


A Rua Sindicalista Paulino de Carlos, no Jardim Canadá II, em Maringá, deixou de ser uma via comum. Ela está mais para um ponto turístico, segundo o morador Cássio Libero Girardi, de 44 anos. O motivo são duas casas contêineres. Uma delas pode ser considerada um casa de luxo. Foi valiada em R$ 1,5 milhão. 



“As pessoas param e não só para olhar, elas querem entrar. Já veio professor e até turma de engenharia. Tem até gente fazendo Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) da minha casa”, conta orgulhoso. 



O morador via as construções com contêineres nos Estados Unidos e ficava admirado. Decidiu colocar o sonho em prática. Primeiro ajudou na construção de uma casa contêiner para seu avô. Depois, investiu em um projeto mais ousado para construir o próprio sobrado de contêiner na mesma rua.


Foram 4 meses para a casaficar pronta. Bem mais rápido que uma de alvenaria, diz ele. Foram utilizados seis contêineres de 12 metros cada. Na parte de cima do imóvel tem quatro quartos, sendo que três são suítes,  além de um escritório. Embaixo tem a cozinha, sala de jantar e área de lazer com piscina.



“A maior diferença é em termo acústico. Bem menos barulho, mais privacidade. E também tem a questão do clima. O sol parou de bater e em cinco minutos a casa já fica fresca. Durante o dia é só ligar o ar-condicionado que refresca bem mais rápido que uma casa convencional. Estou economizando bastante energia”, diz ele ao contar que o imóvel tem sistema de energia solar fotovoltaica.



Os contêineres vieram de Porto de Santos (SP) e de Itajaí (SC). Cada um custou em torno de R$ 13 mil.

Bloco de Galeria

Padaria


A padaria Bread Fast, na Avenida João Paulino Vieira Filho, Zona 7, funciona desde 2015, ano em que os contêineres estavam começando a aparecer. Rose Soares é dona do local e contou que a estrutura chama bastante atenção e até hoje curiosos entram só para ver como é e acabam consumindo produtos da padaria.



“Optei pelo contêiner para me destacar e também porque era mais rápido para ficar pronto. Único ponto negativo é que é bastante calor. No calor ficamos com o ar-condicionado ligado desde as 7h”, disse.


Bloco de Imagem

Foto: Reprodução/Facebook

Vila gastronômica


Inaugurado em outubro de 2018, o Pátio Container, na Avenida Dr. Alexandre Rasgulaeff, Parque Residencial Cidade Nova, é uma vila gastronômica que abriga 20 contêineres. São 15 restaurantes que vendem de comida japonesa a drinks diversos.


O local tem cerca de 5 mil metros quadrados e 250 mesas. Tem espaço para shows e para diversão da criançada.

Bloco de Galeria

Quer receber nossas principais notícias pelo WhatsApp? Se sim, clique aqui, e encaminhe uma mensagem informando o seu nome.

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo