Fechar

Policial

Latrocínio

Acusado de matar professora Kaká é condenado a 30 anos de prisão

Publicado por Fábio Guillen, 18:25 - 06 de março de 2020

Bloco de Imagem

A professora, morta aos 60 anos, era conhecida pelo trabalho social que realizava - Foto: Arquivo pessoal

Josemar dos Santos, 43 anos, foi condenado a 30 anos de prisão em regime fechado pela morte da professora Maria Aparecida Carnelossi, a Kaká, durante julgamento em Maringá na tarde de quinta-feira, 5. O outro réu, Ademir Pinheiro da Silva, foi absolvido pelo juiz. A sentença foi publicada nesta sexta-feira, 6.


A professora foi morta a pauladas dentro de casa em junho de 2018. Os dois suspeitos teriam invadido a casa dela, na Rua Antônio Carniel, na Zona 5, para roubar. A professora foi morta enquanto dormia.


Josemar já tinha confessou o crime, mas Ademir sempre alegou inocência e, por falta de provas, o Ministério Público (MP) pediu a absolvição dele e o juiz acatou.


A professora, morta aos 60 anos, era conhecida pelo trabalho social que realizava. À época do crime, a polícia apurou que os dois moradores de rua eram conhecidos e ajudados por Kaká, que foi morta a pauladas.


Outro lado
A reportagem não conseguiu localizar os advogados de defesa.

Quer receber nossas principais notícias pelo WhatsApp? Se sim, clique aqui e participe do nosso grupo. Lembrando que apenas administradores podem enviar mensagens.

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo