Fechar

Policial

Maringá

Câmera flagra suspeitos de sequestrar sobrinha de Sérgio Moro

Publicado por Fábio Guillen, 18:40 - 18 de fevereiro de 2020

A Polícia Civil de Maringá divulgou no início da noite desta terça-feira, 18, imagens que mostram os dois suspeitos de terem sequestrado a sobrinha do Ministro da Justiça, Sérgio Moro, durante assalto em Maringá.


O vídeo mostra o momento em que um homem e uma mulher, apontados como suspeitos, passam correndo na rua. Veja os vídeos abaixo.

Quem tiver informações sobre os suspeitos pode entrar em contato com a Polícia Civil de Maringá pelo WhatsApp (44) 99725-4634 ou pelo telefone 181.


Entenda o crime
A sobrinha do Ministro da Justiça, Sergio Moro, sofreu um sequestro relâmpago durante um assalto, no Jardim Aclimação, em Maringá, na noite dessa segunda-feira, 17. Um colega que estava com ela chegou a ser agredido pelos autores do crime.


De acordo com o boletim da Polícia Militar, os jovens de 18 anos seguiam no Renault Sandero quando por volta das 22h45 a sobrinha de Moro viu duas pessoas e confundiu uma delas com um amigo.


Ao parar o carro, o homem entrou, agrediu seu amigo e o tirou do carro. A sobrinha de Moro tentou sair do carro, mas a mulher que acompanhava o assaltante a obrigou a voltar e exigiu todos os pertences e a chave do veículo.


Na sequência, o casal fugiu com ela em direção a uma estrada, mas, segundo a PM, o veículo colidiu contra um barranco e ficou atolado.
O casal de assaltantes fugiu e abandonou a jovem no local junto com os pertences que haviam sido roubados.


O jovem agredido precisou ser socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e levado ao hospital. A sobrinha de Moro não precisou de atendimento.

Quer receber nossas principais notícias pelo WhatsApp? Se sim, clique aqui e participe do nosso grupo. Lembrando que apenas administradores podem enviar mensagens.

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo