Fale conosco
  • Ouça agora

    Maringá FM

    As mais tocadas da Maringá FM

  • Ouça agora

    CBN Maringá

    As mais tocadas da CBN Maringá

  • Ouça agora

    Mix FM Maringá

    As mais tocadas da Mix FM Maringá

  • Ouça agora

    CBN Cascavel

    As mais tocadas da CBN Cascavel

Portal GMC Online

Agora em Maringá

Ver próximos dias

Eventos

O adeus ao cocriador de ‘Asterix e Obelix’

O quadrinista francês Albert Uderzo morreu ontem, aos 92 anos, em sua residência, em Neuilly-sur-Seine, comuna às margens do Rio Sena, nos arredores de Paris. Mais conhecido por ter sido cocriador de Asterix e Obelix, o artista foi vítima de um ataque cardíaco sem qualquer relação com o coronavírus, segundo seu genro Bernard de Choisy relatou à AFP.

Uderzo publicou, ao lado do roteirista René Goscinny (1926-1977), 24 livros da série Asterix, que venderam, ao longo de seis décadas, mais de 370 milhões de exemplares traduzidos para mais de cem idiomas em todo o mundo.

Após a morte de Goscinny, a franquia seguiu adiante, rendendo adaptações live action estrelando Christian Clavier e Gérard Depardieu, diversos filmes de animação e jogos de videogame inspirados nas tramas e cenários dos personagens, além, é claro, de outros álbuns em quadrinhos, sendo alguns com arte do próprio Uderzo e outros, mais recentemente, com autoria de outros quadrinistas.

Desde a primeira publicação de Asterix, em 1959, na edição inaugural da lendária revista Pilote, René Goscinny e Albert Uderzo já eram reconhecidos como uma dupla bem estabelecida no competitivo mercado de quadrinhos franco-belga, talvez o mais qualificado do mundo ainda hoje.

A bande dessinée humorística de Asterix retratava a resistência de um vilarejo gaulês contra o irresistível avanço do Império Romano sobre suas terras no século 1º a.C. O tema pode até soar árido e mais adequado a um livro de história antiga do que ao entretenimento infantojuvenil, mas Goscinny e Uderzo provaram por décadas que eram magistrais em transformar assuntos delicados do passado em material para deleite.

Após uma bem-sucedida parceria com ninguém menos que Jean-Jacques Sempé, Goscinny trabalhou com Uderzo em Oumpah-pah, quadrinho que antecipa algumas das temáticas que viriam a ser aprofundadas em Asterix. Com um nativo americano como protagonista, a obra oferecia comentários ácidos a respeito do colonialismo francês na América do Norte. Na época, Oumpah-pah já demonstrava a desenvoltura da dupla para trabalhar com controvérsias da história, como invasões e genocídios, por uma ótica humorística, mas nunca acrítica.

É surpreendente, aliás, que um quadrinho que retrata estereótipos étnicos e nacionais (do norte da África à península escandinava, praticamente todos os povos e países foram alvo de piadas de Uderzo e Goscinny), como Asterix, tenha sobrevivido tão bem na atual era do politicamente correto. Isso só demonstra a aptidão da dupla para fazer rir sem ofensas preconceituosas e desnecessárias – façanha não disponível a qualquer artista que trabalha com humor.

Se Asterix e Oumpah-pah foram fortemente inspirados tanto pelo movimento franco-belga, especialmente pela obra de Hergé, quanto pelos primórdios dos quadrinhos americanos, com destaque para os trabalhos iniciais de Walt Disney, Albert Uderzo provou que também sabia refletir sobre a história em traços mais sóbrios. Uma de suas mais preciosas obras, ainda pouco conhecida no Brasil, é Les Aventures de Tanguy et Laverdure, quadrinho com tom realista que acompanha dois pilotos da Força Aérea Francesa durante a 2.ª Guerra Mundial.

A HQ foi realizada em parceria com o roteirista Jean-Michel Charlier e, assim como a estreia de Asterix, figurou na edição inaugural da Pilote. A revista, que teve em suas páginas mestres do século 20 como Jean “Moebius” Giraud, Phillipe Druillet e Hugo Pratt, foi concorrente de outras publicações fundamentais para a história do quadrinho europeu, como as belgas Tintin e Spirou e a francesa Métal Hurlant, e foi publicada durante 30 anos, entre 1959 e 1989.

Os anos 1960, contudo, foram a era de ouro da parceria entre Uderzo e Goscinny, quando as tramas mais aclamadas pelos fãs de Asterix foram publicadas, como seu encontro com Cleópatra no Egito, suas aventuras na Bretanha e seus embates com Júlio César

No Brasil, Asterix foi publicado pela editora Record, principalmente ao longo dos anos 1980, mas a maioria da saga permanece fora de catálogo. É possível encontrar alguns dos livros clássicos da dupla, como A Cizânia, Asterix Entre os Bretões, A Odisseia de Asterix e Asterix e Cleópatra, em sebos e sites que vendem livros usados, como Estante Virtual e Amazon, por preços que variam, em média, de R$ 19 a R$ 59.

Após a morte precoce de Goscinny, no entanto, Uderzo deixou de publicar Asterix por vários anos. Eventualmente, ele mudou de ideia e teve de enfrentar críticas e controvérsias ao prosseguir com a publicação da saga como roteirista e ilustrador. Com o tempo, ele passou a convidar outros artistas para trabalhar na série, até que se aposentou de vez dos quadrinhos em 2011.

Direitos

Com seu afastamento e a posterior venda dos direitos dos personagens, o ilustrador chegou a passar por uma desgastante disputa judicial com a própria filha, a editora francesa Sylvie Uderzo, ao longo de vários anos. Em um artigo ferino publicado no jornal Le Monde, ela e seu marido, o escritor Bernard de Choisy, acusaram Albert Uderzo de “deixar os portões da vila gaulesa abertos para a invasão dos romanos”, em uma referência a Asterix.

Poderia se dizer que, com a morte de Uderzo, os romanos finalmente venceram. Entretanto, com o enorme sucesso de seus personagens, que ainda hoje se espalham por dezenas de filmes, videogames, releituras literárias e sequências quadrinísticas, é seguro afirmar que os portões da vila gaulesa permanecem firmemente guardados – e assim ficarão por muito tempo.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Quer receber nossas principais notícias pelo WhatsApp? Se sim, clique aqui e participe do nosso grupo. Lembrando que apenas administradores podem enviar mensagens.

 

As mais lidas agora

Pagamento de até R$ 500 do FGTS para trabalhadores começa nesta sexta

O pagamento de até R$ 500 por conta do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) começa nesta sexta-feira (27) para os trabalhadores nascidos em maio, junho, julho e agosto com poupança ou conta-corrente na Caixa Econômica Federal. A Caixa Econômica Federal iniciou neste mês o depósito automático para quem tem poupança, seguindo calendário […]

Pagamento de até R$ 500 do FGTS para trabalhadores começa nesta sexta

O pagamento de até R$ 500 por conta do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) começa nesta sexta-feira (27) para os trabalhadores nascidos em maio, junho, julho e agosto com poupança ou conta-corrente na Caixa Econômica Federal. A Caixa Econômica Federal iniciou neste mês o depósito automático para quem tem poupança, seguindo calendário […]


Eventos

Eventos virtuais comemoram São João pelo Brasil

“No mês de junho tenho Deus por testemunho, com meu violão em punho, vou fazer meu São João.” Gravados por Elba Ramalho, os versos de Moraes Moreira na canção São João na Estrada ganham outra dimensão em 2020. A cantora, cuja imagem praticamente se mistura à das festas populares do meio do ano, vive um […]

Programação de lives da semana – 01 a 07 de junho

Confira a programação completa desta semana: Terça-feira, 2  Maria Cecília e Rodolfo – 20h Onde assistir: YouTube Quarta-feira, 3 Sepultura – 16h Onde assistir: Site oficial SepulQuarta Dave Matthews Band – 21h Onde assistir: Site oficial Tiago Iorc – 21h Onde assistir: YouTube Quinta-feira, 4 Bruninho e Davi – 18h Onde assistir: YouTube Naiara Azevedo […]

Saiba quais foram as maiores ‘lives’ musicais durante pandemia

Com a pandemia do novo coronavírus (covid-19) e o confinamento necessário para conter o avanço do vírus, todos os shows e eventos públicos foram cancelados, levando artistas e profissionais do entretenimento a procurar outros meios de chegar ao público. Fred Furtado, CEO da Tubelab, empresa de marketing de influência especializada em promover campanhas para as […]

Dupla sertaneja testa positivo para Covid-19

A dupla sertaneja, Breno e Caio César, confirmaram neste domingo, 31, que testaram positivo para o novo coronavírus. Em seu perfil do Instagram, os irmãos compartilharam um vídeo esclarecendo para os fãs seu estado de saúde. “Passando para informar que testamos positivo para o COVID-19, mas que estamos bem, de verdade. Acho importante eu falar […]

Confira o que chega ao catálogo da Netflix este mês

Confira os títulos de filmes e séries originais e licenciados que estreiam no catálogo da Netflix em junho: 01 de junho Jogo de Titãs — Temporada 1 Keeping up with the Kardashians — Temporadas 1 e 2 The Real Housewives of Beverly Hills — Temporadas 1 e 2 Top Chef — Temporada 1 Amor Sem […]