Fale conosco
  • Ouça agora

    Maringá FM

    As mais tocadas da Maringá FM

  • Ouça agora

    CBN Maringá

    As mais tocadas da CBN Maringá

  • Ouça agora

    Mix FM Maringá

    As mais tocadas da Mix FM Maringá

  • Ouça agora

    CBN Cascavel

    As mais tocadas da CBN Cascavel

Portal GMC Online

Agora em Maringá

Ver próximos dias

Notícias

CENAS DE UM DIVÓRCIO

Embalada pela trilha sonora dócil composta por Randy Newman, a sequência inicial de “História de um Casamento” traz marido (Charlie) e esposa (Nicole) narrando em off as qualidades e comportamentos corriqueiros de cada um. Enquanto isso, são intercaladas pequenas amostras cotidianas do casal, sejam sozinhos, juntos ou com o filho (Henry) de 8 anos. É uma passagem muito bonita e emocionante porque sentimos o respeito e admiração que eles compartilham um pelo outro, até mesmo quando as falhas são mencionadas. Acima de tudo, é um recorte bastante humano por ser realista e criar conexão direta e identificação com o público. O teto desaba quando percebemos que a troca de elogios sinceros é, na verdade, um exercício dado em uma sessão de terapia para casais em crise, e aí concluímos que Charlie e Nicole, antes apaixonados, estão a dois passos do divórcio.

Esta é uma das várias rasteiras que o diretor e roteirista Noah Baumbach dá no espectador ao longo do filme. O enredo se concentra no desgastante processo de divórcio dos protagonistas, que inicialmente toparam resolver a separação sem envolver advogados, mas as circunstâncias levaram à contratação destes profissionais. A partir daí, muita lavação de roupa suja se inicia para decidirem judicialmente sobre a divisão de bens e a custódia da criança. No entanto, longe de ser um drama de tribunal tal qual “Kramer vs Kramer” (1979), o roteiro de “História de um Casamento” enfoca a adaptação dos pais após o rompimento definitivo e como cada um vai prosseguir a vida com as mudanças acarretadas pelo término.

Não tão profundo quanto “Cenas de um Casamento” (1973), de Ingmar Bergman, nem integralmente trágico como “Namorados para Sempre” (2010), de Derek Cianfrance, a abordagem em “História de um Casamento” passeia entre momentos comoventes e explicitamente engraçados sem errar no acabamento. O peso dramático é frequentemente combatido por um inspirado engajamento cômico, como na hilária cena da visita de uma conselheira social ou o primeiro encontro com os advogados.

É interessante observar que as pinceladas cômicas do filme não são distrativas ou invasivas; elas são intrínsecas à construção da narrativa em um todo, como um elemento crucial que compõe a ambientação e se prolonga até a personalidade de cada figura representada. Por administrar com naturalidade essas duas medidas opostas, a direção de Noah Baumbach se revela bastante acertada. E, claro, o roteiro é magnífico pela trama narrada em si, mas, acima de tudo, pelos diálogos certeiros e excepcionais dos personagens. Um presente para qualquer ator ou atriz é ter boas falas, e “História de um Casamento” cumpre este requisito com êxito.

Por falar em elenco, o deste filme é grandioso. Acostumado a interpretar vilões ou o tipo “esquisitão”, Adam Driver desaparece por completo no papel de Charlie. É devastadora a intensidade emocional que o ator empresta ao personagem, estampado em suas expressões e na modulação de voz quando está sendo irônico, professoral ou em momentos de fúria. É um retrato bastante genuíno, vindo de um ator que rejeita quaisquer artifícios fáceis de interpretação para exteriorizar os sentimentos. A atuação de Driver é superlativa porque ele consegue ser convincente explorando a simplicidade de sua composição.

À altura de seu parceiro de cena está Scarlett Johansson, aqui no melhor desempenho de sua carreira. Como Nicole, a atriz expõe de maneira eficiente a fragilidade e insegurança de sua personagem, sempre na defensiva e ancorada em uma culpa interna que concluímos pelos olhares desviados e pela entonação trêmula da voz. A personagem, entretanto, vai ganhando autoconfiança à medida que o filme avança, e Scarlett ganha mais vida ao mostrar a autonomia auto-adquirida de Nicole. Essa fase que a personagem atravessa no filme é ótima, e a atriz corresponde com muito talento.

As oportunidades de brilhar não ficam restritas aos protagonistas. Em uma curta participação cômica, o veterano Alan Alda, como um advogado pacífico, está espetacular muito por conta do texto, mas também pela sua postura em cena, a fala mansa e todos os adjetivos positivos que gostaríamos de ver em um avô, e não em um advogado de defesa. O seu substituto é personificado por Ray Liotta, advogado feroz e provocador que alterna entre a rabugice e as piadas rápidas e ácidas. Ainda no núcleo jurídico do filme, a excelente Laura Dern se sobressai como a simpática e compreensiva, porém manipuladora, advogada de Nicole. A performance de Dern revela uma atriz com pulsante veia para a comédia, tanto pelo o seu jeito de falar quanto pela expressão corporal adotada. E se tivéssemos que eleger o “monólogo do ano”, Dern venceria quando compara as mães comuns à Virgem Maria.

Por fim, Julie Hagerty e Merritt Wever como a mãe e irmã de Nicole, respectivamente, também merecem distinção neste grupo espetacular de atores pelo afinado timing cômico, que faz toda a diferença na hilária cena da intimação, por exemplo, e irradia a tela quando as atrizes estão em cena.

Com inteligência e de forma acessível, este é um filme capaz de sensibilizar a audiência, levando ao extremo do riso às lágrimas. E a receita é bem básica: ótima direção, atores inspirados e um roteiro sensível e com contrastes bem alinhados. “História de um Casamento” é um triunfo.

As mais lidas agora

Pagamento de até R$ 500 do FGTS para trabalhadores começa nesta sexta

O pagamento de até R$ 500 por conta do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) começa nesta sexta-feira (27) para os trabalhadores nascidos em maio, junho, julho e agosto com poupança ou conta-corrente na Caixa Econômica Federal. A Caixa Econômica Federal iniciou neste mês o depósito automático para quem tem poupança, seguindo calendário […]

Pagamento de até R$ 500 do FGTS para trabalhadores começa nesta sexta

O pagamento de até R$ 500 por conta do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) começa nesta sexta-feira (27) para os trabalhadores nascidos em maio, junho, julho e agosto com poupança ou conta-corrente na Caixa Econômica Federal. A Caixa Econômica Federal iniciou neste mês o depósito automático para quem tem poupança, seguindo calendário […]


Notícias

Dia 06 – Dia do Amor

O que os números revelam sobre sua personalidade? E o que eles dizem sobre o seu futuro? Confira a numerologia de seu dia! Por Eliana Afõnso.