Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso site, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar nosso portal, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

13 de junho de 2024

Idosa cria ‘estratégia’ para receber pedido sem contato físico


Por Monique Manganaro Publicado 16/04/2020 às 12h58 Atualizado 23/02/2023 às 10h34
Ouvir: 00:00

Em tempos de pandemia, todo cuidado é necessário. Até as ações simples do cotidiano ganharam mais atenção depois que autoridades de saúde passaram a comentar e alertar para o alto poder de contágio do novo coronavírus. Em Maringá, alguns moradores do grupo de risco da doença dão exemplo de bom comportamento e prevenção.

Nesta quarta-feira, 15, uma imagem compartilhada nas redes sociais chamou a atenção. Para não ter qualquer contato físico, uma idosa decidiu receber de maneira diferente o pedido que tinha feito a uma cafeteria de Maringá. Utilizando um balde e uma corda, ela criou um “mecanismo” para que o motoboy pudesse entregar a embalagem sem que os dois precisassem se aproximar fisicamente.

A ideia curiosa chamou a atenção do entregador, que fez um registro do momento. “Foi assim que uma senhorinha linda e simpática recebeu nosso pedido hoje. Consciente, protegida, bem humorada e linda! Mas sem ficar com fome”, dizia a mensagem da cafeteria quando a imagem foi compartilhada nas redes sociais.

De acordo com Lara Carolina Brambilla Maia, proprietária do Café Cremoso, em Maringá, o isolamento social e a suspensão dos atendimentos presenciais nos restaurantes provocou aumento considerável no número de pedidos via delivery. “O volume de entregas está gigantesco. Apesar de toda dificuldade que tem sido para os comércios, tem os lados ‘positivos’”, avaliou.

Mesmo com a alta quantidade de entregas que os motoboys da cafeteria estão fazendo, a criatividade dessa cliente para se manter “isolada” foi surpreendente. Segundo a proprietária, a situação nunca tinha acontecido.

Em Maringá, um decreto municipal publicado no mês passado fechou o comércio da cidade, incluindo restaurantes, lanchonetes, cafeterias e bares. A opção desses estabelecimentos para continuar vendendo era fazer entregas. Somente o delivery era liberado. 

Nesta semana, o juiz Fabiano Rodrigo de Souza, da 1ª Vara da Fazenda Pública de Maringá, autorizou o segmento a fazerem drive-thru e vendas no balcão. A liminar foi expedida nesta segunda-feira, 13.

Quer receber nossas principais notícias pelo WhatsApp? Se sim, clique aqui e participe do nosso grupo. Lembrando que apenas administradores podem enviar mensagens.

Pauta do Leitor

Aconteceu algo e quer compartilhar?
Envie para nós!

WhatsApp da Redação