Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso site, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar nosso portal, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

21 de fevereiro de 2024

TCCC entra na Justiça contra a Prefeitura por reajuste na tarifa


Por Luciana Peña/CBN Maringá Publicado 19/03/2019 às 19h55 Atualizado 20/02/2023 às 16h13
 Tempo de leitura estimado: 00:00

A Transporte Coletivo Cidade Canção (TCCC) entrou na Justiça contra a Prefeitura de Maringá. A empresa quer reajustar a tarifa do transporte coletivo, mas o prefeito não aceita. As negociações travaram e a empresa decidiu levar a questão para o Judiciário.

A TCCC também pede indenização alegando desequilíbrio financeiro desde o início do contrato. O prefeito Ulisses Maia disse que vai manter a posição de não reajustar a tarifa.

Ouça a entrevista que o prefeito concedeu à CBN Maringá. 

O diretor administrativo da TCCC, Roberto Jacomelli, disse que está em Curitiba e só poderá falar sobre o assunto nesta quarta-feira (20).

Ainda de acordo com a prefeitura, a TCCC quer um aumento da tarifa agora e retroativo a janeiro deste ano.

No início da noite desta terça (19), a empresa se pronunciou por meio de nota. Leia na íntegra.

A TCCC ajuizou medida judicial, a fim de que o Município de Maringá adote providências destinadas a restabelecer o equilíbrio econômico financeiro do contrato de concessão.

A propósito, sobreleva destacar que o Sr. Prefeito Municipal, em entrevista à Rádio CBN no dia 04.07.17, confirmou a existência desse desequilíbrio ao afirmar “nesse um mês que passou a empresa já teve um prejuízo de R$ 500.000,00…”.

Além do reconhecimento expresso do prejuízo causado à TCCC, o Sr. Secretário de Mobilidade Urbana desse Município declarou, em 10.09.18, que o Sr. Prefeito decretou uma tarifa política de R$ 3,90 em detrimento da tarifa técnica, que já estava no patamar de R$ 4,30.

Cumpre informar que a demanda ajuizada pela TCCC está amparada em sólido trabalho elaborado pela prestigiada Fundação Getúlio Vargas.

Por fim, a TCCC reafirma sua confiança irrestrita no Poder Judiciário que, certamente, ao final da instrução processual, acolherá o pleito formulado.

Reportagem atulizada às 18h10 desta terça-feira (19) para acrescentar a nota da TCCC.

Pauta do Leitor

Aconteceu algo e quer compartilhar?
Envie para nós!

WhatsApp da Redação