Fale conosco
  • Ouça agora

    Maringá FM

    As mais tocadas da Maringá FM

  • Ouça agora

    CBN Maringá

    As mais tocadas da CBN Maringá

  • Ouça agora

    Mix FM Maringá

    As mais tocadas da Mix FM Maringá

  • Ouça agora

    CBN Cascavel

    As mais tocadas da CBN Cascavel

Portal GMC Online

Agora em Maringá

Ver próximos dias

Policial

Detento morre em presídio com condenados da Lava Jato

Um detento do Complexo Médico Penal do Paraná (CMP) morreu na manhã desta segunda-feira (26). Willian Ribeiro Machado, de 38 anos, estava preso por roubo desde dezembro do ano passado e foi encontrado por agentes penitenciários com marcas de agressão.

O Departamento Penitenciário do Paraná (Depen) informou que os agentes ouviram outros detentos pedindo socorro por volta das 10h30. Ao chegar a cela, encontraram o preso caído. O órgão não informou se ele já estava morto ou chegou a ser atendido com vida.

O CMP, localizado na região metropolitana de Curitiba, abriga presos da operação Lava Jato, que ficam numa ala improvisada do presídio, afastada de outros detentos. A morte ocorreu na galeria 2 do complexo.

No último dia 16, presos do CMP tentaram fazer um agente penitenciário refém na 3ª galeria e deixaram dois funcionários feridos. A situação foi controlada.

A Folha apurou que, na ocasião, o local contava com 980 detentos, sendo que tem capacidade para 659 pessoas.

Na época, o Depen informou que a galeria onde houve o motim tem capacidade para 100 pessoas e contava com 102 presos, afirmando que o local não estava superlotado. Questionado sobre os números de toda a penitenciária, no entanto, não respondeu.

A Folha mostrou que, com a superlotação, uma ala do hospital penitenciário, que pertence ao complexo, foi improvisada para abrigar 38 presos por crimes “de colarinho branco”, incluindo os detidos pela Lava Jato, como o ex-ministro José Dirceu, mas também de outras operações, como o ex-diretor da Assembleia Legislativa do Paraná, Abib Miguel, o Bibinho, condenado por organização criminosa e lavagem de dinheiro.

Assim, os detentos da operação estariam distantes das galerias onde a situação foram registradas as ocorrências.

No dia 16, o Sindicato de Agente Penitenciários do Paraná (SINDARSPEN) reclamou do número de funcionários no sistema penitenciário do estado. O órgão reclama a falta de contratação de novos agentes por parte do governo.

Há 4.131 vagas, mas apenas 3.069 estão preenchidas atualmente. Segundo o sindicato, além dos postos remanescentes, seria necessária a contratação de mais 4.300 funcionários para atender a atual demanda de 21 mil presos no Paraná.

Quer receber nossas principais notícias pelo WhatsApp? Se sim, clique aqui, e encaminhe uma mensagem informando o seu nome.

As mais lidas agora

Pagamento de até R$ 500 do FGTS para trabalhadores começa nesta sexta

O pagamento de até R$ 500 por conta do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) começa nesta sexta-feira (27) para os trabalhadores nascidos em maio, junho, julho e agosto com poupança ou conta-corrente na Caixa Econômica Federal. A Caixa Econômica Federal iniciou neste mês o depósito automático para quem tem poupança, seguindo calendário […]

Pagamento de até R$ 500 do FGTS para trabalhadores começa nesta sexta

O pagamento de até R$ 500 por conta do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) começa nesta sexta-feira (27) para os trabalhadores nascidos em maio, junho, julho e agosto com poupança ou conta-corrente na Caixa Econômica Federal. A Caixa Econômica Federal iniciou neste mês o depósito automático para quem tem poupança, seguindo calendário […]


Policial