Fale conosco
  • Ouça agora

    Maringá FM

    As mais tocadas da Maringá FM

  • Ouça agora

    CBN Maringá

    As mais tocadas da CBN Maringá

  • Ouça agora

    Mix FM Maringá

    As mais tocadas da Mix FM Maringá

  • Ouça agora

    CBN Cascavel

    As mais tocadas da CBN Cascavel

Portal GMC Online

Agora em Maringá

Ver próximos dias

Gastronomia

Cachorrão prensado de Maringá faz sucesso até no Paraguai

Quem visita Maringá e experimenta o cachorrão, lanche típico da cidade, se apaixona. Muitos levaram o lanche para outras cidades da região e até para outros estados, comercializando e fazendo sucesso, como o portal GMC Online já mostrou em outras reportagens.

E para celebrar o Dia Nacional do Cachorro-Quente, nesta segunda-feira (9), vamos mostrar que o “dogão” de DNA maringaense é tão saboroso que foi parar até fora do país: no Paraguai. O dono do estabelecimento é o paraguaio Herminio Leguizamón, de 47 anos, que há quatro anos serve o cachorrão no “La Tia”, que fica em frente ao Shopping Salto, em Salto del Guairá.

Em uma visita a Maringá, o paraguaio conheceu a Eliane, de 43 anos. Eles se apaixonaram e o relacionamento virou casamento. Ela se mudou com ele para o Paraguai há 23 anos e levaram outra paixão junto: o dogão. No entanto, como lá não tinha nenhum estabelecimento que vendesse o lanche, eles resolveram abrir o próprio negócio. Além do dogão, eles também vendem pizza e hambúrguer. 

“Até mandei fazer a prensa em Maringá porque aqui não tem. O pão de cachorrão também pego toda semana numa fábrica da cidade, vem por transportadora. O pessoal daqui gosta muito, tanto brasileiro como paraguaio. Tem uma universidade aqui perto e a maioria é brasileiro e come aqui, é um lanche muito aceitável”, conta.

Ele aprendeu a receita com a dona do carrinho de cachorrão de Maringá. Hoje compra cerca de 300 pães de cachorrão por mês para servir os clientes no Paraguai. São sete sabores: bacon, calabresa, pollo (frango) com catupiry, carne moída, lomito (filé mignon) e o especial completo. Veja no cardápio.

Os lanches são iguais aos de Maringá: mesmo pão, salsicha, batata palha, tomate, alface e os recheios opcionais. Os preços variam de G$ 10.000 a G$ 20.000 na moeda guarani paraguaio. Convertido em real, varia de R$ 7 a R$ 14, sendo mais baratos que muitos da Cidade Canção.

Maionese verde não pode faltar

Dogão maringaense sem maionese verde não é a mesma coisa. O paraguaio sabe muito bem disso e investe no molho para agradar a  clientela.

“Eu até brinco com os meus clientes. Digo que o cachorrão vou dar de graça e vou cobrar a maionese porque eles comem quase um vidro de molho inteiro”, brinca Leguizamón.

Quer receber nossas principais notícias pelo WhatsApp? Se sim, clique aqui, e encaminhe uma mensagem informando o seu nome.

As mais lidas agora

Pagamento de até R$ 500 do FGTS para trabalhadores começa nesta sexta

O pagamento de até R$ 500 por conta do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) começa nesta sexta-feira (27) para os trabalhadores nascidos em maio, junho, julho e agosto com poupança ou conta-corrente na Caixa Econômica Federal. A Caixa Econômica Federal iniciou neste mês o depósito automático para quem tem poupança, seguindo calendário […]

Pagamento de até R$ 500 do FGTS para trabalhadores começa nesta sexta

O pagamento de até R$ 500 por conta do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) começa nesta sexta-feira (27) para os trabalhadores nascidos em maio, junho, julho e agosto com poupança ou conta-corrente na Caixa Econômica Federal. A Caixa Econômica Federal iniciou neste mês o depósito automático para quem tem poupança, seguindo calendário […]


Gastronomia